Dia Mundial da Limpeza marcado por recolha de lixo da praia da Costa do Sol, em Maputo

Voluntários e activistas ambientais recolheram lixo jogado por banhistas na praia da Costa do Sol, por ocasião do Dia Mundial da Limpeza. A actividade foi promovida pelo Conselho Municipal da Cidade de Maputo, o Ministério da Terra e Ambiente e outras organizações que lidam com a preservação do meio.

 A poluição do mar ameaça a vida, sobretudo a dos oceanos. É que “O lixo que está espalhado pela praia depois é consumido pelos animais aquáticos, dos quais, depois, nós vamos alimentar-nos, e isso pode originar doenças”, explicou uma voluntária.

Tendo em conta esta explicação, voluntários, activistas ambientais e várias outras pessoas concentraram-se, hoje, para limpar a praia da Costa do Sol, como forma de melhor celebrar o dia mundial da limpeza.

“É importante mantermos a nossa praia limpa para, no futuro, as nossas crianças desfrutarem de uma praia limpa e bonita” disse Carla Ribeiro, outra voluntária.

“No fim do programa espero ver uma Praia mais limpa para o bem da cidade e de todos nós”, acrescentou José Chirindza, voluntário.

O presidente do Conselho Municipal da Cidade de Maputo, Eneas Comiche, diz que a data deve servir para sensibilizar as pessoas.

“O principal objectivo é mobilizar a humanidade para uma acção de consciencialização através de campanha, juntando pessoas de todas as esferas e idades, incentivando-as à cidadania ambiental”, referenciou Eneas Comiche, Presidente do Conselho Municipal da Cidade de Maputo.

Acompanhado da ministra da Terra e ambiente, Ivete Maibasse, Comiche mostrou na prática o exemplo a que se referia.

A ministra da Terra e Ambiente disse que o ministério que dirige trabalha na proposta de lei de gestão do plástico.

“O que estamos a tentar fazer, com diferentes intervenientes, é estudar a melhor forma de banir o saco plástico do nosso país” disse Ivete Maibasse.

Esta acção foi desenvolvida em mais de 100 países do mundo, sob o lema “Mantenha Limpo”.

Similar Posts